Amigos do Rogers

24 de maio de 2013

Eis a questão

Como mexer em algo que nasceu pronto? Essa é a pergunta que faço toda vez que leio e tento revisar o conto "Clarissa". Faz quase dez anos que o escrevi (em 2003) e ele foi publicado praticamente como nasceu. Agora, por conta de um convite para participar de uma antologia, reli a fim de modificá-lo, revisá-lo, alterá-lo, se fosse o caso. Não era o caso. Não vou maculá-lo com meu "senso crítico", com minha "maturidade". É o mesmo que permitir que um adulto alise o cabelo e maquie uma bebê que já nasceu linda, encantadora. Pra quem se interessar em conhecer uma das minhas primeiras filhas, a Clarissa, basta clicar aqui > http://migre.me/eI08V