Amigos do Rogers

3 de fevereiro de 2014

Ser professor


Além de tudo, professor nesse país - sobretudo de ensino infantil, fundamental e médio - tem que ser pai, mãe, babá, psicólogo, mediador de conflitos, artista, limpador de bundas, enfermeiro, especialista em defesa pessoal, palhaço, um ser assexuado, policial, amigo, especialista em assuntos gerais, voluntário, exímio corretor de provas e redações, "um modelo que instrui, cultiva e constrói vidas", ótimo orador: idiota.

Ser professor nesse país é humilhante: exige-se TUDO e o retorno é simplesmente nada (nem respeito, o que seria o mínimo esperado, seja dos pais, dos alunos, da mídia, da sociedade em geral). 

Vou rir, e rir muito, quando não haverá mais pessoas dispostas a serem professores neste país. Espero, de todo coração, que um dia isso aconteça.