Amigos do Rogers

14 de janeiro de 2015

Estou lendo...

Sólidos gozosos & solidões geométricas, de Nelson de Oliveira


TRECHOS:

"Com o nascimento de Amanda, a mãe abandonou a faculdade de filosofia, que tanto detestava, e aprendeu a ver o mundo pelos olhos da filha. Pessoas, objetos, paisagens. Deslumbrou-se com o novo aspecto das coisas, da poeira às estrelas, quando intermediadas por uma criança" [ do conto "A mãe das aves" ]

"Tentei me acalmar. Me afastei da janela, fechei os olhos, respirei fundo, amoleci os braços - sem querer, peidei. E me assustei também com isso.
__ Ô Cristo... Mais essa. Melhor abrir a janela" [ do conto "Gotham City ]

"Só os ébrios conseguem ser tão sublimes minutos antes de descambar para o repulsivo" [ do conto "Duzentas mil horas" ]

"Tenho larga experiência com todo tipo de conversa pra boi dormir. Com mentira deslavada. Eu mesmo já transei com um número dez vezes maior de mulheres do que a verdade me permite revelar. Nas posições mais loucas. Só para impressionar a galera. Todo mundo faz isso" [ do conto "Os olhos da gata" ]

"Tenho consciência do que fiz e não me arrependo. Só os tolos têm medo da morte lenta e dolorosa ou da insanidade irreversível" [ do conto "O dia dos prodígios" ]