Amigos do Rogers

25 de novembro de 2011

Pedro Bandeira em Uberlândia-MG

Escritor de literatura juvenil mais vendido no Brasil, Pedro Bandeira tem, entre seus 77 títulos publicados, clássicos como A Droga da Obediência (1,5 milhão de exemplares vendidos até 2010) e O fantástico mistério de Feiurinha, vencedor do Prêmio Jabuti de 1986. Especialista em letramento e técnicas especiais de leitura, o autor profere conferências em todo o País e ontem, dia 24, esteve em Uberlândia para o lançamento do livro Ideias Incontidas, resultado do trabalho de crianças e adolescentes alunos do ensino fundamental de alguns bairros da periferia de Uberlândia–MG, entre os quais o Alvorada, bairro onde passei minha infância, adolescência e parte da minha juventude, e onde atualmente moro.


Abaixo algumas fotos da palestra:

Show de Daniela Borela e sua ótima banda

Daniela Borela e banda cantando e tocando suas músicas próprias

Auditório quase lotado, sobretudo de crianças

Pedro Bandeira no escuro

Esse homi não pára de andar um minuto!

Pedro Bandeira e seu bigode

Impressões da palestra:

Pedro Bandeira esperava encontrar pais e professores no auditório. No entanto, mais da metade do público era composta por crianças. Assim, segundo ele, teve que mudar o tom da palestra. O seu discurso inicial é de que o Brasil é um país atrasado, subemergente, subdesenvolvido, enquanto os E.U.A, por exemplo, são o país mais desenvolvido do mundo. E essa realidade não é por acaso; há um motivo histórico que a explica. O Brasil, desde seu descobrimento, foi intensamente explorado, em todas as épocas e em todos os sentidos, por quem aqui chegou. Os portugueses, ademais, eram católicos, e o Catolicismo era uma religião que pregava o conformismo, inclusive educacional. Já os E.U.A tiveram a sorte de ser um país pobre, naquela época, e não possuírem riquezas para serem extirpadas, roubadas, o que aconteceu no Brasil. Além disso, a Inglaterra (colonizadora dos E.U.A) era um país protestante, e nos países protestantes as pessoas aprendiam a ler para conhecer, individualmente, a Palavra de Deus. No Brasil, desde sempre, nunca se deu o devido valor à educação e à leitura. Nos países desenvolvidos, por outro lado, sempre se deu valor. E é por isso que enquanto alguns países são atrasados, porque insistem em não valorizar a educação e os professores, outros não o são, porque os valorizam.

Esse foi o início, bem humorado, da palestra do autor Pedro Bandeira. Muitas outras coisas foram ditas. Valeu a pena!

Frases de Pedro Bandeira:

"O Brasil não é um país atrasado por acaso. O atraso no Brasil é intencional".

"Estudar não é chato. Ser burro que é muito chato".

"Ler é gostoso. Chato é ser burro".

"A libertação dos escravos no Brasil significou jogar 60% da população na marginalidade".

"Infelizmente, os professores primários gostam de dar aula apenas para os bons alunos".