Amigos do Rogers

23 de julho de 2007

O Culpado é Você


O culpado é você, que assiste apenas a filmes norte-americanos.
O culpado é você, que joga lixo no chão.
O culpado é você, que fura fila.
O culpado é você, político desonesto.
O culpado é você, que sonega impostos.
O culpado é você, que mata (ou mataria) por 10 reais.
O culpado é você, que bebe coca-cola.
O culpado é você, que compra jaqueta de couro de animais em extinção.
O culpado é você, que derruba árvores.
O culpado é você, que acha que favelado é tudo bandido.
O culpado é você, que acha que político é tudo bandido.
O culpado é você, político bandido.
O culpado é você, filho de político bandido e aproveitador do dinheiro sujo.
O culpado é você, que só ouve rock’n roll.
O culpado é você, que acha filme brasileiro tudo uma bosta, mesmo tendo assistido tão-somente a dois.
O culpado é você, com seu cinismo.
O culpado é você, que acredita cegamente no progresso.
O culpado é você, que acredita nas boas intenções dos norte-americanos.
O culpado é você, que assiste a Globo.
O culpado é você, jornalista mentiroso.
O culpado é você, que lê a Veja.
O culpado é você, que (por incrível que pareça) acredita na Veja.
O culpado é você, que não respeita a diversidade cultural.
O culpado é você, metaleiro preconceituoso.
O culpado é você, pagodeiro-marionete.
O culpado é você, que se cala.
O culpado é você, que não protesta.
O culpado é você, que só fala fala fala e nunca faz nada para mudar nada.
O culpado é você, que ouve aquela música só porque todo mundo ouve aquela música.
O culpado é você, que lê aquele livro só porque todo mundo lê aquele livro.
O culpado é você, que apenas satiriza para ganhar dinheiro com o humor negro.
O culpado é você, hipócrita.
O culpado é você, que acha que baiano só ouve axé.
O culpado é você, que acha que todo português é burro.
O culpado é você, que odeia odeia odeia, dum ódio que mata, e não liberta.
O culpado é você, não se engane.
O culpado é você, policial corrupto.
O culpado é você, policial corrupto, que rouba os pertences do cadáver.
O culpado é você, policial corrupto, que prende sem ter provas, baseado apenas no seu preconceito contra negros.
O culpado é você, policial corrupto, que cria provas.
O culpado é você, juiz injusto.
O culpado é você, promotor demagogo.
O culpado é você, jogador de futebol, que inventa ‘peladas generosas’ para se promover.
O culpado é você, que odeia o outro sem ter motivo para odiar o outro.
O culpado é você, que atropela e não dá assistência.
O culpado é você, que foge.
O culpado é você, que rouba 1 real.
O culpado é você, que rouba 1 bilhão.
O culpado é você, que dá valor a ‘quem rouba mas faz’.
O culpado é você, que chama de doutor o ladrão graduado.
O culpado é você, que usa cabresto.
O culpado é você, conivente com o roubo.
O culpado é você, que não dá ouvidos à verdade.
O culpado é você, pastor ladrão.
O culpado é você, fiel ingênuo.
O culpado é você, que não critica.
O culpado é você, que é cego.
O culpado é você, que é surdo.
O culpado é você, que é mudo.
O culpado é você, que não usa suas mãos, a não ser para...
O culpado é você, com sua ignorância.
O culpado é você, com seu preconceito cego.
O culpado é você, que paga alto por uma péssima educação.
O culpado é você, que enche o bolso de pessoas gananciosas.
O culpado é você, que enche o bolso de pessoas inconscientes.
O culpado é você, que enche o bolso de empresários bandidos.
O culpado é você, por não procurar saber de nada e ficar na escuridão confortante.
O culpado é você, não se engane.
O culpado é você, que odeia o Lula porque quer odiar o Lula.
O culpado é você, que vota no ACM.
O culpado é você, que vota no Maluf.
O culpado é você, que vota.
O culpado é você.

(Para baixar o texto em PDF, clique na imagem)

O culpado é você, que abusa do seu poder.
O culpado é você, que bate no seu filho pra descarregar seu fracasso.
O culpado é você, que bate no seu filho pra descarregar seu ódio.
O culpado é você, que bate no seu filho pra descarregar sua impotência.
O culpado é você, que bate na sua esposa.
O culpado é você, mulher egoísta, que mata seu marido para roubá-lo.
O culpado é você, que depreda o que você mesmo usufrui.
O culpado é você, que picha os muros.
O culpado é você, que destrói o patrimônio público.
O culpado é você, que destrói o patrimônio cultural.
O culpado é você, que destrói a memória do seu povo.
O culpado é você, que fala country, delivery, hot-dog, light por achar chique, fashion.
O culpado é você, que acredita cegamente no discurso dos ‘democráticos’.
O culpado é você, que acredita cegamente no discurso dos capitalistas.
O culpado é você, professor exageradamente autoritário.
O culpado é você, que é conivente com as imbecilidades do Diogo Mainardi, aquele colunista daquela revista igualmente imbecil, a Veja.
O culpado é você, que é conivente com as imbecilidades do Faustão.
O culpado é você, que é conivente com as imbecilidades do Gilberto Barros, o Leão.
O culpado é você, que é conivente com as imbecilidades do Gugu.
O culpado é você, que é conivente com as imbecilidades do Galvão Bueno.
O culpado é você, que é conivente com as imbecilidades do Chorão.
O culpado é você, que é conivente com as imbecilidades dos Gordos da TV.
O culpado é você, que ri das imbecilidades do João Gordo, o punkeiro.
O culpado é você, que é punk.
O culpado é você, que é funk.
O culpado é você, que se fode.
O culpado é você, que adora imbecilidades.
O culpado é você, que adora imbecilidades e se acha um não-imbecil.
O culpado é você.
Não se engane, o culpado é você.
O culpado é você, que contribui (consciente ou inconscientemente) para o caos.
O culpado é você, com sua rebeldia vã.
O culpado é você, com sua rebeldia infrutífera.
O culpado é você, que não ama ninguém.
O culpado é você, com sua religiosidade que despreza.
O culpado é você, com sua religiosidade que desrespeita.
O culpado é você, com sua religiosidade que desrespeita sem ter razão pra desrespeitar.
O culpado é você, com sua religiosidade que mata.
O culpado é você, que respeita os maus, os desonestos, os preconceituosos, os gananciosos.
O culpado é você, que.
O culpado é você, demagogo.
O culpado é você, demagogo.
O culpado é você, demagogo.
O culpado é você, que abaixa a cabeça e fecha os olhos.
O culpado é você, que privilegia a falta de talento, de merecimento, de brilho, de voz, de capacidade, de competência, de personalidade.
O culpado é você, dono de seguradora, que cria necessidades nas pessoas.
O culpado é você, dono de seguradora, que cria violências.
O culpado é você, dono de seguradora, que ganha com a violência, com a morte.
O culpado é você, que acha que Roberto Carlos é o rei só porque uma parte da mídia fala que ele é rei.
O culpado é você.
(Meu Deus, sendo assim sou culpado também?)
.